O que é uma Orquestra

Fonte: Wikipédia
 
Uma orquestra é um agrupamento instrumental utilizado sobretudo para a execução de música erudita.

A pequenas orquestras dá-se o nome de orquestras de câmara.
A orquestras completas dá-se o nome de orquestras sinfônicas ou orquestras filarmônicas; embora estes prefixos não especifiquem nenhuma diferença no que toca à constituição instrumental ou ao papel da mesma, podem revelar-se úteis para distinguir orquestras de uma mesma localidade.
Na verdade, esses prefixos denotam a maneira que é sustentada a orquestra.
A orquestra filarmônica é sustentada por uma instituição privada, ficando assim a sinfônica mantida por uma instituição pública.
Uma orquestra terá, tipicamente, mais de oitenta músicos, em alguns casos mais de cem, embora em atuação esse número seja ajustado em função da obra reproduzida.

Em alguns casos, uma orquestra pode incluir músicos freelancers para tocar instrumentos específicos que não compõem o conjunto oficial: por exemplo, nem todas as orquestras têm um harpista ou um saxofonista.
Uma orquestra sinfónica dispõe quatro grupos de instrumentos:
as cordas (violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, harpas, piano)
as madeiras (flautas, flautins, oboés, corne-inglês, clarinetes, clarinete baixo, fagotes, contrafagotes)
os metais (trompetes, trombones, trompas, tubas)
a percussão (tímpanos, triângulo, caixas, bumbo, pratos, carrilhão sinfonico, etc.)
Entre estes grupos de instrumentos e em cada um deles existe uma hierarquia implicitamente aceita.

Cada seção (ou grupo de instrumentos) provê um solista (ou principal) que será o protagonista dos solos e da liderança do grupo.
Os violinos são divididos em dois grupos: primeiros violinos e segundos violinos — o que pressupõe dois principais. O principal dos primeiros violinos é designado como chefe não só de toda a seção de cordas mas de toda a orquestra, subordinado unicamente ao maestro, esse violinista é denominado spalla.
Nos metais, o primeiro trombonista é o líder, enquanto que nas madeiras esse papel cabe ao primeiro oboísta.

Atualmente, as orquestras são conduzidas por um maestro, embora não fosse assim com as orquestras originais, sendo a condução responsabilidade do líder de orquestra.

Também noutros casos não existe maestro: em orquestras pequenas, ou em reproduções realistas de música barroca.

1 História da orquestra
1.1 A orquestra barroca
1.2 A orquestra clássica
1.3 A orquestra no século XIX
1.4 A orquestra no século XX
2 O regente
3 Ligações externas