Registro: Música clássica para defender a Amazônia

06 de março de  2007.

A idéia de utilizar música clássica para defender a conservação da Amazônia foi um sucesso em Nova Iorque. Quem a colocou em prática foi o músico brasileiro João Carlos Martins e sua Orquestra Bachiana de Câmara, com o concerto de Amazônia para Sempre. O espetáculo, ocorrido em 6 de janeiro, foi a primeira apresentação no Carnegie Hall a custar apenas um dólar por ingresso. O objetivo foi sensibilizar os novaiorquinos para a conservação da floresta amazônica e o papel crucial do ARPA - Programa Áreas Protegidas da Amazônia neste processo.

Após o concerto, o WWF-EUA organizou um coquetel para doadores e convidados especiais com um vídeo sobre o ARPA e comentários do maestro João Carlos Martins; Dr. Thomas Lovejoy, presidente do Heinz Center; Ronaldo Weigand, da coordenação do ARPA; Marina Silva, Ministra do Meio Ambiente do Brasil e Matthew Perl, Diretor do Programa Amazônia Áreas Protegidas do WWF-EUA. Cerca de 200 pessoas estiveram no coquetel, inclusive vários visitantes brasileiros como representantes da AIG, CitiGroup e Banco Mundial, além de membros do consulado.

João Carlos Martins é considerado um dos melhores intérpretes da música de Johann Sebastian Bach no mundo. Ele tornou-se maestro após décadas de luta contra problemas motores que o levaram a não poder mais tocar piano. Em sua recuperação como maestro, Martins resolveu utilizar o poder da música para chamar atenção para algo que realmente o preocupa: a causa amazônica.